Evolução do "nofollow": novas maneiras de identificar a natureza dos links

Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

Terça-feira, 10 de setembro de 2019

Há quase 15 anos, o atributo nofollow foi lançado para ajudar a combater o spam de comentários. Rapidamente, ele também se tornou um dos métodos recomendados pelo Google para sinalizar links patrocinados ou relacionados a publicidade. A Web evoluiu desde o lançamento do "nofollow", em 2005, e está na hora de ele também evoluir.

Hoje estamos anunciando dois novos atributos de link que oferecem aos webmasters outras maneiras de identificar na Pesquisa Google a natureza de determinados links. Esses atributos, junto com o nofollow, estão resumidos abaixo:

  • rel="sponsored": use o atributo patrocinado para identificar links no seu site que foram criados como parte de anúncios, patrocínios ou outros contratos de compensação.
  • rel="ugc": UGC significa "Conteúdo gerado pelo usuário", e o valor do atributo ugc é recomendado para links nesse tipo de conteúdo, como comentários e postagens de fóruns.
  • rel="nofollow": use esse atributo nos casos em que você quer inserir um link para uma página, mas não quer indicar nenhum tipo de aprovação, incluindo a transmissão de crédito de classificação para outra página.

Quando o "nofollow" foi lançado, o Google não contava nenhum link marcado dessa forma como um indicador a ser usado nos nossos algoritmos de pesquisa. Isso agora mudou. Todos os atributos de link (sponsored, ugc e nofollow) são tratados como dicas sobre os links que devem ser considerados ou excluídos na Pesquisa. Usaremos essas dicas e outros indicadores para entender melhor como analisar e usar os links nos nossos sistemas de maneira apropriada.

Por que não ignorar completamente esses links, como no caso do nofollow? Os links contêm informações valiosas que podem nos ajudar a melhorar a pesquisa, por exemplo, a maneira como as palavras nos links descrevem o conteúdo a que apontam. A análise de todos os links que encontramos também pode nos ajudar a entender melhor os padrões de links artificiais. Com o modelo de dicas, não perdemos mais essa informação importante e ainda permitimos aos proprietários de sites indicar que alguns links não devem receber o peso de um endosso próprio.

Sabemos que esses novos atributos gerarão dúvidas e esperamos que estas Perguntas frequentes sanem a maioria delas.

Preciso mudar os "nofollows" existentes?

Não. Se você usa o nofollow para bloquear links patrocinados ou indicar que não atesta a página vinculada, isso ainda será possível. Não é necessário alterar os links nofollow que você já tem.

Sim, é possível usar mais de um valor rel em um link. Por exemplo, rel="ugc sponsored" é um atributo perfeitamente válido que indica que o link veio de conteúdo gerado pelo usuário e é patrocinado. Também é válido usar o nofollow com os novos atributos, como rel="nofollow ugc", para ser compatível com as versões anteriores de serviços que não aceitam outros atributos.

Se uso nofollow para anúncios ou links patrocinados, preciso fazer alterações?

Não. Você pode continuar usando nofollow como um método para sinalizar esses links e evitar possíveis penalidades de esquemas de links. Não é necessário mudar as marcações. Se você tiver sistemas que acrescentam esse recurso a novos links, eles poderão continuar a fazer isso. No entanto, recomendamos alternar para rel="sponsored" se ou quando for conveniente.

Sim. Se você quiser evitar uma possível ação de esquemas de links, use rel="sponsored" ou rel="nofollow" para a sinalização desses links. Preferimos o uso de sponsored, mas ambos são aceitos e serão tratados da mesma forma para essa finalidade.

Não há atributo errado, com exceção dos links patrocinados. Se você sinalizar um link UGC ou sem anúncio como sponsored, veremos essa dica, mas o impacto, se houver algum, será no máximo não contar o link como crédito para outra página. Por isso, é o mesmo status de vários links UGC e sem anúncios já marcados como nofollow.

O contrário disso causa problemas. Qualquer link que seja claramente um anúncio ou patrocínio precisa usar sponsored ou nofollow, conforme descrito acima. Recomendamos usar sponsored, mas nofollow é aceitável.

Por que devo me preocupar em usar algum desses novos atributos?

Com os novos atributos, podemos processar melhor os links para análise da Web. Isso talvez inclua seu próprio conteúdo caso as pessoas com links para sua página usem esses atributos.

Muitos sites que permitem a contribuição de terceiros já impedem o spam de links de várias maneiras, incluindo ferramentas de moderação que podem ser integradas a várias plataformas de blog e revisão humana. Os atributos de link ugc e nofollow serão outro impedimento. Na maioria dos casos, migrar para um modelo de dicas não muda a forma como tratamos esses links. Em geral, eles serão tratados como o nofollow e não serão considerados na classificação. Continuaremos a avaliar cuidadosamente como usar os links na Pesquisa, como sempre fizemos e tivemos que fazer nos casos em que nenhum atributo foi fornecido.

Quando esses atributos e mudanças entrarão em vigor?

Todos os atributos de link, sponsored, ugc e nofollow, agora funcionam como dicas a serem incorporadas para fins de classificação. Para fins de rastreamento e indexação, nofollow se tornará uma dica a partir de 1º de março de 2020. As pessoas que usam somente "nofollow" para bloquear a indexação de uma página (o que nunca foi recomendado) precisam usar um dos mecanismos mais robustos listados na nossa página de ajuda Saiba como bloquear URLs do Google.